half banner
Notícias
feed   Você está em: Notícias de Brasília | Últimas Notícias
A+ | a-
Brasília
Publicado em: 14/12/2017 por Karolina Kopko - Santafé Ideiais

Praça da Gente: projeto é apresentado para a população de Sobradinho

Os moradores puderam conhecer as etapas e ações que serão realizadas na requalificação da Praça das Artes Teodoro Freire

   

 Após seis meses de trabalho, o Praça da Gente foi apresentado para os maiores interessados: a população de Sobradinho. Desenvolvido pela Urbanizadora Paranoazinho (UPSA) em parceria com a Unieuro e a Administração Regional de Sobradinho, o projeto foi entregue no dia 9 de dezembro em um evento na Praça das Artes Teodoro Freire (antiga Santos Dumont), local em que será executado.

A intenção do projeto foi ativar a praça, tornando-a novamente um lugar de convívio coletivo a partir de ideias dos próprios moradores. “Todo mundo quer um espaço público de qualidade e para isso é preciso agir. Com esse projeto a população foi ouvida e atendida. Os alunos produziram uma proposta sensata e que atende os anseios da comunidade”, afirmou Cássio Monteiro, gestor de regularização da UPSA. A ideia não é promover apenas uma revitalização reconstruir e, sim dar novos usos a espaços que há muito estavam esquecidos ou que eram pouco usados.

Os universitários ressaltaram que o projeto é uma experiência onde os projetos da faculdade ganham escala real, proporcionando uma vivência de campo.  “Essa experiência nos mostrou como é importante ouvir e conhecer o espaço para projetar algo bem feito e que supra as necessidades da comunidade. É sempre bom ir até a comunidade, observar o espaço e saber como aquilo irá funcionar”, relatou o estudante Simone Rufino, do terceiro semestre de Arquitetura. Para André Barbosa, o maior ganho dos alunos foi a construção de um espírito coletivo. “As duas unidades da faculdade participaram e isso funcionou muito bem, pois abraçamos a vontade de trabalhar para a comunidade e nossos interesses pessoais ficaram de lado”, disse o estudante do terceiro semestre.

 Do ponto de vista acadêmico, a coordenadora do curso de Arquitetura da Unieuro, Ana Flávia Costa, explicou que experiências como a Praça da Gente só trazem benefícios para os futuros arquitetos. “Sem essa parceria a gente não teria a possibilidade e nem o local para que os alunos pudessem exercer um pouco daquilo que aprendem, daquilo que os professores transmitem. A gente percebe que hoje o arquiteto é um profissional que precisa ser muito mais atuante, pois o mercado de trabalho se apresenta de uma outra forma e nós devemos estar preparados para isso”, apontou a coordenadora.

 Projeto Praça da Gente – A partir de questionários feitos com a população que frequenta a praça, os estudantes puderam elencar uma série de demandas e transforma-las em soluções viáveis. “Além das reformulações estruturais, nós queremos propor ações para trazer a população para a praça e ativar esse espaço com qualidade”, afirmou a estudante Simone Rufino. Na fase “Faça Você Mesmo” os estudantes propõe que o mobiliário existente na praça seja produzido pelos próprios moradores e assim criar um vínculo. “Esse mobiliário será distribuído pela praça em áreas adequadas”, explicou Simone.

 O aumento da área verde da praça também é uma das ações previstas pelo projeto. As árvores irão ajudar no sombreamento da praça que, segundo os alunos, é uma das maiores demandas dos frequentadores. Além disso, foram definidas ações para trazer mais comércio e arte para o local. “Todas essas ações serão documentadas e no final iremos promover um pequeno festival de curtas junto com um piquenique na praça. Então é muito importante que a comunidade participe e nos ajude a movimentar o espaço e distanciar a insegurança que muito frequentadores sentem”, explicou a estudante.

 Outras propostas dos alunos envolvem a adequação da praça à norma técnica de acessibilidade, a NBR 9050, que trata de critérios de acessibilidade para edificações, mobiliários, espaços e equipamentos urbanos. O coreto, que já existe no local, mas não tem uso especifico, será transformado em um quiosque. “Nas nossas entrevistas percebemos que o coreto não estava sendo bem utilizado. Então nós pretendemos dar um novo uso transformando-o em uma espécie de comércio e assim aumentar o fluxo de pessoas”, finalizou Tyrone, estudante de arquitetura da Unieuro.

 Com a finalização desse projeto, a intenção da UPSA é que outros locais sejam alvos de parceria sempre tendo como diferencial a ajuda da comunidade.

 

 

 

 

 

 

 

Em 14/12/2017
Alunos de Arquitetura e Urbanismo da Unieuro e o projeto Praça da Gente


Leia mais sobre: Notícias de Brasília | Últimas Notícias

1104 Registros: - Exibindo 1 de 158 - Primeiro - Anterior  - |  1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 |  -  Seguinte - Final

Desenvolvido por: Logo PortalBSB © 2000/2018 - Portal BSB Soluções em Internet | Certificado de Acessibilidade validado pela W3C na modalidade máxima WAI-AAAA e WCAG 1.0 | Certificado de Acessibilidade do código CSS validado pela W3C | Certificado de Acessibilidade validado pelo Acesso Brasil