half banner
Super Banner
Notícias
feed   Você está em: Notícias de Brasília | GDF
A+ | a-
Brasília
Pró-Vítima: feira de talentos promove a autoestima de mulheres vítimas de violência
Publicado em: 15/05/2019 pela equipe do Brasília Web

Pró-Vítima: feira de talentos promove a autoestima de mulheres vítimas de violência

O evento, inserido no Projeto Banco de Talentos, teve por objetivo possibilitar às mulheres atendidas pelo Programa Pró-Vítima, da Sejus, apresentar e comercializar seus produtos

   

Um grupo de mulheres empreendedoras, cheias de vida e dispostas, mas com histórias muito tristes, participou animadamente da exposição de seus produtos nesta quarta-feira (15). O cenário foi a I Feira de Talentos promovida pela Secretaria de Justiça e Cidadania do DF (Sejus/DF), por meio da Subsecretaria de Apoio a Vítimas de Violências (Subav), que ocorre durante todo o dia, na Estação Rodoferroviária SAIN (antiga rodoviária) ala central, ao lado do Shopping Popular.

O evento, inserido no Projeto Banco de Talentos, teve por objetivo possibilitar às mulheres atendidas pelo Programa Pró-Vítima, da Sejus, apresentar e comercializar seus produtos, contribuindo para sua autonomia financeira. “Nossa proposta é incrementar o Pró-Vítima com ações como o Banco de Talentos para promover a autoestima e o empoderamento dessas mulheres”, destacou Juciara Rodrigues, subsecretária da Subav.

A abertura da feira, pela manhã, contou com a presença do secretário da Sejus, Gustavo Rocha, que elogiou a iniciativa e disse que a violência contra a mulher deve ser combatida em todos os segmentos da sociedade com ações como essa, que promovem o engajamento profissional. “A mulher vítima de violência não tem como sobreviver financeiramente e muitas vezes volta para o agressor por esse motivo. Por isso é importante dar condições para que ela possa empreender e ter de onde tirar o sustento”, afirmou Gustavo Rocha. Ele adiantou, ainda, que a ideia é realizar outros eventos no âmbito do Banco de Talentos para que essas mulheres possam ser engajadas no mercado de trabalho promovendo a autoestima e a autoconfiança.

O projeto Banco de Talentos da Sejus prevê a oferta de cursos de formação e capacitação, a assessoria para o ingresso ao mercado formal de trabalho, a promoção de oficinas de aprendizagem artesanal, além da realização de feiras para comercialização de produtos e serviços. “É inaceitável que os índices de violência contra a mulher estejam aumentando a cada dia. Nós, da Sejus, vamos encarar essa causa como prioridade para que essa realidade possa ser mudada”, ressaltou o secretário Gustavo Rocha.

A abertura do evento contou, ainda, com a presença de Janaína Almeida, chefe da Assessoria Especial do Gabinete da Secretaria de Educação do Distrito Federal; Roberta de Ávila, subsecretária de Atividade Psicossocial da Defensoria Pública do DF, além de servidores da Sejus.

Feira

Durante todo o dia foram comercializados artigos de artesanato, produtos de beleza e itens alimentícios, dentre outros. “Vai garota, faz acontecer”, foi o título do poema recitado pela atriz brasiliense, moradora da Estrutural, Taty Moubrack, que também fez algumas intervenções artísticas. Serviços de manicure e maquiagem também foram oferecidos.

Depoimentos

Quem olha para Nenlu Maria da Silva Souza, 37 anos, maquiada, cabelo arrumado e bem vestida, não imagina o que ela passou. “É difícil falar do passado, pois até hoje ainda sofro ameaças do meu ex-marido, e tenho 3 filhos para criar. Mas através do Pró-Vítima consegui forças e apoio psicológico para enfrentar a situação de cabeça erguida”, disse ela, que levou cosméticos para vender.

Mônica Pereira de Macedo, 48 anos, fica com os olhos marejados ao relembrar de sua filha, Nathália Verônica de Macedo, 26 anos, morta por seu companheiro em 2017. Desde então ela busca apoio no Pró-Vítima que, para ela, tem dado um novo sentido à sua vida. “Tive que criar meu neto, dar uma nova vida a ele, e o Pró-Vítima tem me apoiado e me dado condições de seguir adiante. Devo muito a ele”, afirmou Mônica.

Sônia Regina Ferreira dos Santos, 52, também se emociona ao falar sobre as agressões sofridas. “Não gosto nem de lembrar. O importante é olhar para frente. Graças ao Pró-Vítima criei uma nova força para seguir em frente. O importante é não olhar para trás”, aconselhou Sônia que produz bolos e doces artísticos.

O evento terá encerramento com a apresentação da banda brasiliense de percussão “ Maria Vai Casoutras”, formada exclusivamente por mulheres.

Serviço

O Pró- Vítima presta assistência jurídica, social e psicológica às vítimas de violência, proporcionando a valorização da pessoa vitimada e contribuindo para o desenvolvimento social na sociedade.

 

O ingresso no programa pode ser feito das seguintes maneiras: espontaneamente: a vítima de violência poderá procurar e ser atendida em qualquer um dos postos do programa, independentemente do seu local de residência. Por meio de encaminhamento: a vítima de violência poderá ser encaminhada ao programa por alguma autoridade, pessoa da comunidade, amigos e parentes a fim de ter acesso à atenção multidisciplinar. Por resgate: por intermédio de uma parceria do Pró-Vítima com a Polícia Civil do Distrito Federal, foi disponibilizado o acesso aos boletins de ocorrências de crimes violentos registrados nas delegacias do Distrito Federal.

 

Diretamente: de forma discricionária, o Pró-Vítima poderá entrar em contato com as vítimas de violência de casos noticiados por meio da mídia.

 

De posse dos dados das vítimas de crimes de violência, a equipe entra em contato e oferece o serviço de atendimento jurídico, psicológico e assistência social. Os serviços de apoio às vítimas de violência – PRÓ-VÍTIMA – são gratuitos para qualquer pessoa, indistintamente, e o atendimento se estenderá pelo tempo necessário, desde que a vítima tenha interesse no acolhimento do programa.

 

Postos de atendimento

 

Sede: Estação Rodoferroviária, Ala Central, Térreo, Brasília, DF- CEP 70.631-900.
Núcleo Paranoá: 5, Conjunto 3, Área Especial D, Parque de Obras, Paranoá – DF, CEP 71.570-500.
Núcleo Plano Piloto: Estação 114 Sul do Metrô, Subsolo, Brasília – DF, CEP 70.377-000.
Núcleo Ceilândia: EQNN 5/7, área especial C Ceilândia Norte, Brasília, DF – CEP 72.225-540.
Guará: QELC Alpendre dos Jovens, Lúcio Costa, Guará, DF – CEP 71.100- 045.
 

Em 15/05/2019
Fonte: Ascom/Sejus
Foto: Luiz Alves – Ascom/Sejus


Super Banner
Leia mais sobre: Notícias de Brasília | GDF

1065 Registros: - Exibindo 1 de 153 - Primeiro - Anterior  - |  1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 |  -  Seguinte - Final

Desenvolvido por: Logo PortalBSB © 2000/2019 - Portal BSB Soluções em Internet | Certificado de Acessibilidade validado pela W3C na modalidade máxima WAI-AAAA e WCAG 1.0 | Certificado de Acessibilidade do código CSS validado pela W3C | Certificado de Acessibilidade validado pelo Acesso Brasil