half banner
Notícias
feed   Você está em: Notícias de Saúde
A+ | a-
Brasília
Publicado em: 26/05/2020 pela equipe do Brasília Web

31 de maio conscientiza sobre as doenças evitáveis relacionadas ao tabagismo

No Dia Mundial Sem Tabaco, especialistas alertam sobre os efeitos do Tabaco no organismo.

   

Pesquisas clínicas já comprovaram que o tabaco causa complicações ao organismo e está relacionado à incidência de problemas como câncer e AVC. De acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS) o tabaco mata cerca de 8,2 milhões de pessoas por ano. Dessas mortes, 7 milhões são de fumantes e mais de 1 milhão de não fumantes expostos ao fumo passivo.

Segundo o pneumologista do Hospital Anchieta, Dr. Vitor Codeço, são diversos os efeitos do tabaco no organismo, sendo o sistema respiratório um dos mais prejudicados. "O dano causado se dá pela presença de substâncias irritantes e nocivas no cigarro, que se depositam nos pulmões e vias aéreas. São milhares delas em um único cigarro. Outro problema é a lesão térmica que o ato de fumar pode causar", destaca.

Dados da OPAS revelam que o hábito de fumar não afeta apenas fumantes ativos. Dos mais de 8 mil mortos devido ao tabagismo, cerca 1,2 milhão são fumantes passivos. Nesse sentido, o pneumologista ressalta que "o tabagismo passivo, pode ser tão grave quanto o tabagismo direto, a depender da intensidade da exposição, e por esse motivo, deve ser tão evitado quanto o fumo direto". No coração, o fumo passivo também pode causar doença coronariana.

Ao menos 7 mil produtos químicos estão presentes no fumo do tabaco, dentre eles substâncias prejudiciais e cancerígenas. De acordo com o cardiologista do Hospital Anchieta, Dr. Thiago Germano, no sistema cardiovascular "essas substâncias deletérias aceleram o processo de aterosclerose, ou seja, o estreitamento das artérias que reduz o fluxo de sangue dos órgãos vitais como o cérebro, o coração, e outros territórios arteriais, o que aumenta a incidência em quase três vezes de infarto miocárdico em homens tabagistas, além da maior prevalência de doença arterial periférica, aneurisma da aorta e acidentes vasculares cerebrais".

No caso das mulheres, o tabagismo relacionado ao uso de anticoncepcionais orais pode aumentar a incidência de complicações cardíacas e pulmonares. Segundo Dr. Thiago Germano, "o risco de infarto do miocárdio, embolia pulmonar etromboflebite, chega a ser dez vezes maior em relação as que não fumam e usam este método de controle de natalidade".

Cérebro

A neurologista da NeuroAnchieta, Dra. Keila Galvão, explica que os efeitos do tabaco no cérebro estão relacionados à complicações vasculares ateroscleróticas levando à doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, manifestadas como coronariopatias com angina e infartos cardíacos ,e ateromatose de grandes cervicais e grandes e pequenos vasos cerebrais.

"Na doença aterosclerótica há formação de placa em qualquer segmento vascular do corpo, incluindo o sistema nervoso central, que pode gerar infartos aterotrombóticos; ou seja, uma placa solta um fragmento que vai impactar em um vaso de calibre menor, provocando isquemia e consequentemente infarto. Neste evento ocorre obstrução de uma artéria, impedindo a passagem de oxigênio para determinada região cerebral com sofrimento e morte das células cerebrais, os chamados Acidentes Vasculares Encefálicos (AVE), cujas limitações ou sequelas são muito variáveis, dependendo da área perdida", explica a especialista.

Coronavírus

Apesar de não incluir diretamente os fumantes no grupo de risco, o cenário de pandemia do novo coronavírus pode ser preocupante para tabagistas, uma vez que diversas das doenças cardiológicas e pulmonares que podem levar a um agravamento do Covid-19 estão relacionadas ao hábito de fumar. "Com os dados atuais não podemos dizer que o ato de fumar, por si, é fator de risco para evolução grave para o novo Coronavírus, mas muitas das doenças tabaco relacionadas, como o DPOC, são fatores de risco para má evolução", explica Dr. Vitor Codeço.

Dia Mundial Sem Tabaco

Em 1987 foi criado pela OMS, o Dia Mundial Sem Tabaco (31 de maio) para alertar sobre as doenças e mortes evitáveis relacionadas ao tabagismo.

Em 26/05/2020
Fonte: Imprensa Anchieta


Leia mais sobre: Notícias de Saúde

961 Registros: - Exibindo 1 de 138 - Primeiro - Anterior  - |  1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 |  -  Seguinte - Final

Desenvolvido por: Logo PortalBSB © 2000/2020 - Portal BSB Soluções em Internet | Certificado de Acessibilidade validado pela W3C na modalidade máxima WAI-AAAA e WCAG 1.0 | Certificado de Acessibilidade do código CSS validado pela W3C | Certificado de Acessibilidade validado pelo Acesso Brasil